A REPÚBLICA DOS ARGONAUTAS
A República dos Argonautas trabalha um tema difícil: os anos conturbados do regime militar. Ciente dos riscos, Anna Flora foi feliz em todas as soluções que encontrou. Esta narrativa são as memórias ficcionais de uma garota que em 1979 tinha catorze anos e morava na Vila Madalena, em São Paulo. O próprio bairro, com suas histórias de resistência e sua vocação para as culturas alternativas, surge como um motor do enredo.
Mas talvez o mais cativante neste livro seja a naturalidade encontrada por Anna Flora ao narrar em primeira pessoa. A rotina da vida da menina que conta a história não tem nada de especial: ela mora com os pais, vai à escola, à casa de amigos, ao cinema e a festinhas, anda pelo bairro passeando à toa ou fazendo alguma compra. Sem ideologia de mais e sem politização de menos, Anna Flora criou um romance juvenil em que um fragmento da história recente do país ganha a palpitação feliz e desarmada de uma encantadora adolescente de catorze anos.

Título Altamente Recomendável pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ 1998, categoria jovem
R$ 39,90
Título original
REPUBLICA DOS ARGONAUTAS, A
Capista
Carlos Matuck
Páginas
184
Formato
14.00 x 19.00
Lançamento
27/08/1998
ISBN + Código de barras
9788571648043
Autor: Anna Flora
CONHEÇA TODOS OS TÍTULOS DE Anna Flora
Info
Nasceu em São Paulo. Formou-se em história na Pontifícia Universidade Católica e é mestre em Teatro pela Universidade de São Paulo. Já publicou 28 livros, entre eles A bela ou a fera (FTD), O retrato das figuras (Quinteto Editorial, 1992) e Os gêmeos corintianos (Ática, 1999). Em parceria com Ruth Rocha, publicou Escrever e criar é só começar... (FTD) - série de livros de redação que em 1997 recebeu o Prêmio Jabuti de melhor coleção didática -, e Escrever e criar... Uma nova proposta! (Quinteto Editorial, 2001) - que em 2002 recebeu o Prêmio Jabuti de livro do ano de não-ficção.
Capa
RECOMENDAÇÕES
Rodapé